Vinícola Titton

Página:
de 1

A história da Vinícola Titton começou em Faria Lemos, distrito da famosa cidade de vinhos Bento Gonçalves, localizada na Serra Gaúcha. 

Nessa pequena região, Germano Alcedino Titton conheceu a sua esposa Rosa Tansini. Os recém-casados decidem tentar a vida no Vale dos Vinhedos, com o objetivo de cultivar uvas para vender às vinícolas locais.

O casal Titton levava a vida com a comercialização da uva e a cada final de tarde, esperavam que o próximo dia trouxesse mais estabilidade para a família, que já havia aumentado, pois Germano e Rosa Titton tiveram dois filhos. 

Para a surpresa do casal, o filho mais novo decide iniciar seus estudos com enologia em Bento Gonçalves. Assim que terminou o curso, ele propôs que a família começasse a fabricar vinhos.

Os Titton já trabalhavam com o cultivo de parreirais de uvas e, nesse caso, a produção de vinhos traria à família maior renda e melhor qualidade de vida. 

Surgiu então a mais nova vinícola em Bento Gonçalves, a Germano Titton & Filhos, que mais tarde mudou seu nome para Vinhos Titton, como é conhecida atualmente.

O início da Vinícola Titton foi marcado pela simplicidade, pois a família trabalhava no porão de sua casa. Elaboravam vinhos de mesa que eram colocados em garrafões e comercializados na região. 

Devido ao sucesso do vinho produzido, a empresa cresceu e o porão já não era mais suficiente para comportar a grande demanda atendida. A vinícola construiu seu primeiro pavilhão e adquiriu um maior número de pipas. 

Atualmente, com mais de 23 anos de mercado, a Vinhos Titton ampliou sua cota e hoje conta com uma capacidade de estocagem de dois milhões de litros de vinhos.