Vineria 9

Vinícola Peterlongo

Página:
de 2

A Vinícola Peterlongo inicia a sua história no final do século 19, quando imigrantes europeus desembarcavam no lado de cá do Alântico, em busca de novas oportunidades de trabalho e com as malas cheias de experiência na produção artesanal de vinhos. Acabariam não só emprestando seu talento para a vinificação como também traziam novos sabores para o Sul do Brasil.

Na vinícola Peterlongo, que em 2015 celebrou seu centenário, a história seria quase a mesma, não fosse pelo arrojamento do fundador Manoel Peterlongo. Essa empresa de Garibaldi, a 110 km de Porto Alegre, é responsável pela produção do primeiro champanhe do Brasil, em 1913, dois anos antes de sua fundação.

Primeira vinícola brasileira a obter o direito de uso do termo champagne no País, de acordo com decisão do Supremo Tribunal de Justiça brasileiro, a Peterlongo recebe visitantes em suas caves subterrâneas feitas com pedra basalto.

Desde sua fundação a Peterlongo preocupou-se, não apenas em manter o mesmo método de elaboração do champagne usado pelos franceses, mas também com as condições de produção e armazenagem da bebida. A construção segue os padrões da região de Champagne, na França e suas instalações incluem uma residência em forma de castelo e uma cave subterrânea de 10 mil m².

Todas em pedra basalto, a cave baseada nos moldes franceses, mantém a constante temperatura das garrafas em todas as estações do ano. Com o decorrer dos anos a cave foi sendo ampliada para poder acompanhar o crescimento da produção de champagnes da Vinícola Peterlongo.