Vinícola Almaúnica

Página:
de 2

A Vinícola Almaúnica foi fundada em 2008  e tem em seu DNA uma paixão secular pelos vinhos. Foi criada pelos irmãos gêmeos Magda e Márcio Brandelli na cidade de Bento Gonçalves. 

Filhos de Laurindo Brandelli e Doracy Brandelli, os irmãos montaram uma empresa que alia tradição familiar na cultura do vinho com propostas inovadoras, embasadas no desejo de elaborar produtos nos quais se expressa o amor e o carinho pelas videiras e arte de elaborar vinhos com alegria e prazer.

Magda e Márcio pertencem à Quarta geração de uma família que nasceu para produzir vinhos. 

Uma história que começou em 1887, quando o imigrante italiano Marcelino Brandelli chegou à região de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, trazendo na bagagem a paixão pelas videiras. 

Após passarem um período trabalhando na vinícola da família, que leva o nome do pai, os irmãos decidiram seguir um caminho próprio.

A Vinícola Almaúnica elabora vinhos e espumantes com o máximo cuidado e dedicação, da videira à garrafa. Aliando tradição às técnicas mais modernas de elaboração para consumidores cada vez mais informados e exigentes. 

A Almaúnica foi planejada para produzir garrafas limitadas de cada vinho e assim se tornar um conceito na elaboração de vinhos finos e espumantes. 

No enoturismo, apresenta aos visitantes: modernidade nos processos e conhecimentos seculares de elaboração, de uma gente que nasceu pra isso.

O espírito do vinho cerca o visitante da Almaúnica desde sua chegada. O acesso à cantina é feito por uma estrada com 2,5 hectares de vinhedos de Cabernet Sauvignon, Merlot e Chardonnay. 

Os vinhedos, assim como a vinícola, possuem orientação solar norte-sul, o que significa ensolação durante todo o dia e um clima europeu por todos os lados. 

Projetada para ser um atrativo enoturístico, a Almaúnica aproveita ao máximo o terreno e suas declividades para a elaboração de vinhos e espumantes e para receber os visitantes. Eles podem circular por toda a área sem interromper o processo de vinificação.

A vinícola está distribuída por três níveis, sendo dois sobre o terreno e um subterrâneo. No piso superior está localizada a estrutura para recebimento das uvas e os setores administrativos. 

No piso térreo, onde estão os tanques para elaboração do vinho, fica também a recepção de visitantes e o varejo. No subsolo ficam caves, sala de barricas, espaço destinado à refermentação dos espumantes, pupitres para a remuage dos espumantes , engarrafamento, rotulagem e expedição.

O espaço térreo é especial para o turismo. De lá é possível ver o vinho em todos os seus estágios.

De um lado, a parede frontal da Vinícola Almaúnica, envidraçada, expõem uma paisagem deslumbrante de vinhedos do Vale dos Vinhedos. Do outro, também através de paredes de vidro, é possível acompanhar a uva de sua chegada a cantina ao seu processamento em vinho.

Isso sem falar do deck, localizado em frente à vinícola e onde é possível sentir o ar fresco da Serra Gaúcha e apreciar paisagens de estética tão complexa quanto os vinhos Almaúnica.

Os processos finais do vinho também estão ao alcance do visitante nas caves subterrâneas. 

À nove metros de profundidade, com temperatura controlada naturalmente em 17ºC todo o ano, estão a sala de barricas, refermentação de espumantes, as caves para maturação dos vinhos tintos engarrafados, rotulagem e expedição.

A Vinícola Almaúnica tem capacidade para até 150 mil litros. 

No primeiro ano de produção pouco mais de 10% dessa capacidade foi utilizada, com o lançamento de 24 mil garrafas de Merlot e Cabernet Sauvignon.